TOBASA BIOINDUSTRIAL DE BABAÇU S.A.
 
 
Quem Somos
 
UMA COMPANHIA ECOLÓGICA
 
APRESENTAÇÃO

O coco de babaçu é oriundo de uma palmeira nativa da região norte do Brasil, ocupando elevadas extensões de terras com coberturas florestais, sendo um recurso renovável de imenso potencial energético e de produtos químicos. Além desses indicadores agroflorestais, o babaçu apresenta elevada importância ecológica, social e política como produto extrativo, envolvendo uma infinidade de famílias nos estados do Tocantins, Maranhão e Piauí. Sua importância social é ainda maior porque a exploração do produto ocorre no período de entre-safra das principais culturas regionais, concorrendo para a manutenção dessas famílias e contribuindo para conter o êxodo rural. Ademais, o babaçu exerce um papel fundamental na manutenção da fertilidade do solo – imprescindível para a sustentabilidade dos sistemas agropecuários.
Vale considerar que o aproveitamento integral do coco de babaçu no Brasil insere-se como instrumento estratégico do moderno conceito mundial de conservação da biodiversidade, com conseqüências reais e imediatas para o país no contexto macroeconômico de sua matriz bioenergética e auto-sustentável. Esta atividade biondustrial já é realizada, com tecnologia própria e em escala industrial, pela TOBASA BIOINDUSTRIAL. O projeto – genuíno e pioneiro em sua essência tecnológica em nível mundial – constitui o único complexo energético do gênero existente no país, produzindo óleo, sabão de coco, farinhas amiláceas, álcool, subprodutos protéicos, carvão ecológico e carvão ativado.
A TOBASA BIOINDUSTRIAL dispõe de um complexo industrial implantado e de uma logística de processamento integrado para o aproveitamento integral do coco de babaçu, desde silos armazenadores de coco, máquinas e equipamentos mecânicos de descorticagem e de processamento de corte transversal do fruto, até a distribuição mecanizada em suas fábricas de óleo, sabão, álcool, carvão ecológico e carvão ativado, com uma capacidade de produção projetada para, em três anos, apresentar um crescimento sustentado e com escalas de produção que atinjam 100% de sua capacidade operacional instalada, com um nível de tecnologia industrial que permite garantir qualidade físico-química compatível ou, até mesmo superior, aos melhores sabões e carvões disponíveis no mercado nacional e internacional, além de possuir uma excepcional apresentação e imagem do produto junto ao consumidor.
Sob o ponto de vista de instalações inovadoras, pioneiras e patenteadas, merece amplo destaque, neste ponto, o processo de extração mecânica das amêndoas do coco por “via seca” (máquina de corte transversal do coco), considerado revolucionário, por descortinar um universo técnico e sócio-econômico totalmente inovador para a economia babaçueira no Brasil, pois rompe com o processo primitivo do extrativismo do babaçu via “gume de machado”. A empresa também é detentora da primeira destilaria de álcool de babaçu em escala industrial, onde os processos biotecnológicos de desenvolvimento contaram, parcialmente, com a assistência técnica do Instituto Nacional de Tecnologia (INT) e com a parceria da COPPE/UFRJ, sendo a concepção do projeto básico de engenharia, bem como de sua execução e montagem, coordenada pela equipe técnica da própria empresa.
Finalmente, o babaçu, por ser um recurso renovável e nativo, assegura a produção de energia e de produtos químicos (inclusive, carvão ecológico e carvão ativado) sem a necessidade de implantar e desenvolver novas fronteiras agrícolas, evitando o dispêndio de elevados recursos financeiros para o plantio, bem como a substituição de áreas agrícolas potencialmente destinadas à produção de alimentos básicos para o consumo humano.